SOBRE CRÔNICAS E ESTUDANTES DE JORNALISMO

É um tanto engraçado como certas coisas que se passam sem propósito podem fazer sentido algum dia. Me lembro do meu primeiro emprego, de office-boy, quando meu passatempo preferido era procurar os suplementos dos jornais impressos pelo escritório. O motivo: As crônicas! Naquela época, internet era uma novidade restrita e até mesmo pouco interessante. Eu sequer pensava em um dia cursar uma faculdade, muito menos de jornalismo.

Os anos se passaram e comecei a fazer planos para administração, direito, letras, geografia, história, música etc. Eram só duvidas. A única certeza que eu tinha era a do gosto pelas crônicas. E sem fazer relação de uma coisa com outra, mas por ter na grade curricular um pouco de tudo o que eu gostava, optei por comunicação social. (que estou adorando!)

Hoje, como estagiário de assessoria de comunicação, tenho um ânimo incomum nas segundas-feiras. A razão não poderia ser outra: É o dia em que recebemos os exemplares do fim de semana, repletos de cadernos especiais. Na companhia de um bom café, sempre começo a semana atrás das crônicas.

Entretanto, mesmo apesar de todo esse gosto e de estar a seis meses de me tornar um jornalista, este é um gênero que pouco escrevo. A faculdade não exige tanto, e por prazer como faço aqui neste blog, falta tempo, e sinceramente, não é o estilo o qual discorro melhor. A crônica requer bem mais que técnica e domínio do assunto, é preciso ter criatividade para se fazer valer da “liberdade” de escrita e do caráter opinativo.

Dos quase duzentos colegas de curso que conheci nos últimos quatro anos, é lamentável dizer que pouquíssimos têm aptidão para escrever. Cansei de ouvir reclamações, dos mais diversos tipos, quando um professor pedia para que escrevêssemos três ou quatro parágrafos. Ainda hoje me pergunto: O que tais pessoas fazem nesse curso, o qual tem um mercado restrito e de remuneração relativamente baixa?

Por outro lado, uma coisa que muito me agrada é ver pessoas que ainda estão longe de iniciar uma vida acadêmica, mas que escrevem admiravelmente bem a ponto de provocar inveja em muitos universitários (inclusive em mim). Sigo com a certeza: Faculdades não formam escritores, lapidam.

___________________________________________________________________________________________________

Tenho o prazer de apresentar a vocês um prodígio: Miss NINA VIEIRA, 16 anos, baiana, cronista, aspirante à Academia Brasileira de Letras, caetanista, colecionadora de  incolecionalidades etc. LEIAM AQUI, e comprovem.

___________________________________________________________________________________________________

(em homenagem) No som: Caetano Veloso – Escândalo

Anúncios

10 comentários sobre “SOBRE CRÔNICAS E ESTUDANTES DE JORNALISMO

  1. Meu Deus, meu Deus! Tres vezes meu Deus! Exclamaçao, exclam,ação (!!!)

    Eu nao esperava, juro que nao esperava (Caraca, to morrendo de vergonhaaa!)

    Engraçado q no post eu tinha colocado um trecho sobre nunca receber uma homenagem postuma. e no entanto recebo aqui, vivinha da silva. Jean: Muito obrigada, MESMO!

    Em relaçao às crônicas: Leio nas ferias. Recorto todas dos jornais q conheço (Carlos heitor Cony, Helio polvora, Ubaldo Ribeiro…)

    Mas nao me arriscaria no jornalismo. as vezes acho q eh minha praia, outras vezes, discordo totalmente.

    Mas obrigada, obrigada, obrigada!
    Amo-te!

  2. Sabe que acho que esta é uma profissão fantastica!
    Acho que admiração pela escrita, pouco tem a ver, com escrever bem…também compartilho desta paixão, mais tenho e muita inveja de outros escritores ( os de verdade). Pela capacidade de colocar sentimento e criatividade num mesmo texto!
    Escrever é realmente uma arte e a arte é entendida de várias formas mais infelizmente por poucos!

    Mais eu te considero um excelênte escritor se é que minha opinião vale de algo!

    Estou indo lá conhecer as crônicas de sua nova amiga!

    Bjussssss

  3. gosto de jornalistas. admiro quem saiba escrever, quem escreva bem, e quem escreve cronicas tb.
    gostei do blog q vc recomendou. muito bom! parabéns nina!
    gosto de caetano tb. e de escandalo as vezes…
    ah, querido! e gosto de ti e das suas meias palavras tb, viu?
    muito bom o post. gostei..
    beijos!

  4. Acho que a crônica encanta a maioria dos estudantes jornalismo. E é uma pena que só alguns tenham o dom, a técnica e a competência para fazê-lo.
    Eu também gosto muito de crônicas.
    Parabéns pelo conteúdo do blog!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s