CONTEMPORANEAMENTE

É noite, é madrugada, é muito cedo e já tão tarde. É o cansaço de um tempo em que não já não sei se o trânsito está pior que transporte público. Meu cabelo por cortar e a barba sem fazer. É dinheiro que se acaba e o passeio que se adia. Ao menos a turma do trabalho é muito boa, a chefe é linda, e o café… bem, esse não é bom.

É crônica, é artigo, é reportagem, relatório e monografia. Mil coisas pra se fazer em horas que se passam como se algo me roubasse muitos minutos do dia. Leituras pouco proveitosas e algumas cartas a escrever enquanto a saudade castiga. Será que mais alguém as escreve?

É hambuguer, é coxinha, hot-dog, pastel assado e refrigerante. Aqui, as meninas de vinte e poucos estão viciadas em fast-food, justificando suas fraquezas a falta de tempo. As mais sensatas comem sanduíche natural acompanhado de suco de laranja e pedem um chocolate de troco. Elas me olham com desconfiança quando peço um café, por sinal muito bom, e um pão de queijo. Cada um com suas “drogas”.

É alongamento, é flexão e abdominal. Futebol nos fins de semana é raridade e não mais rotina, já há algum tempo… Mas cuidar do corpo ainda é algo sagrado. Oh santo espelho! Gavetas pra se arrumar, coisas dispensáveis pra se desfazer, lembranças pra guardar e outras pra se esquecer.

É quase, é quase e é quase. Deixa…

É fim de mês, de ano e de semestre. É fim de caso e o mais doce novembro de toda uma vida, resumido num beijo na noite da última sexta-feira.

___________________________________________________________________________________________________

No som: Luiza Possi – Oração ao tempo

______________________________________________________________________________________

Anúncios

9 comentários sobre “CONTEMPORANEAMENTE

  1. Você parece cansado, meu amigo. Cansado e cheio de responsabilidades. Mas você possui uma maneira muito doce de descrever o cotidiano.

    Adorei “Oração ao Tempo” no fim do post.

    Que bom que minha carta chegou (demorou um pouquinho, não?)

    Aguardo resposta. Beijão.

  2. Como e quando foi seu primeiro contato com o mundo dos blogs?
    De onde surgiu a vontade de criar uma página virtual sua?
    Qual o seu principal objetivo ao escrever em um blog?
    Qual a situação mais inusitada que você já passou como blogueiro?
    Você pensa, em algum dia, sobreviver do seu blog?
    Quais os principais assuntos que você aborda no seu blog?
    Há algum tipo de blog que você não gosta?
    Em qual post você obteve o maior número de comentários?
    Há uma espécie de perfil das pessoas que freqüentam e comentam no seu blog?
    Há algum blog no qual você se espelha?

    responde urgente!!!

  3. acho que é o momento que estou vivendo, mas achei tão delicado e tão lindo o modo como vc descreveu o seu dia!! Principalmente o final cinematográfico dele!
    Bjs

  4. Ótimo texto!!!
    O cotidiano corrido transmitido de uma forma muito leve… Novembro talvez seja meu mês preferido! Adoro o tempo cinzento e a temperatura amena (se bem que esse ano teve de td, até calor insuportável, rsrsrs)…
    Adorei a foto! Super misteriosa! =]
    Bjo escritor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s